top of page

Café em NY ameaça reação e pode finalizar semana acima dos 170 cents/lb


As cotações do mercado futuro de café na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) devem encerrar a semana com um movimento de alta, tentando romper os 170 centavos de dólar por libra-peso. Ontem (03), o vencimento set/23 – o mais líquido – fechou em baixa de cerca de 1,3%, terminando a sessão em 164,75 centavos de dólar por libra-peso. No entanto, na semana apresentou alta de 4,34% (685 pontos).

Na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe), os contratos futuros de café robusta caíram. O vencimento set/23 apresentou no dia desvalorização de 1,08% (29 dólares), encerrando a 2.645 dólares/t. Porém, o ciclo semanal representou alta de 2,20% (U$ 57).


Segundo levantamento realizado pelo Conselho Nacional do Café, junto às cooperativas, no Brasil, a colheita do café conilon está em cerca de 95%, e o arábica, aproximadamente 70%. A formalização da Carteira de Trabalho e a condição climática favorável têm contribuído para o avanço da safra em 2023.

A Climatempo informou que uma frente fria está avançando ao centro-sul do Brasil, trazendo chuvas em regiões que produzem café no Paraná, São Paulo e sul de Minas Gerais. As precipitações podem ser de leves a moderadas, mas sem muitos riscos de ocorrências de geadas nos cafezais.


O dólar à vista fechou ontem em alta de 1,94%, cotado a R$ 4,8987, mais valor desde 6 de julho passado. A moeda americana apresenta na semana uma valorização perante o real, com o acumulado de 3,56%.


No mercado físico, os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informaram que as cotações do café arábica e do robusta subiram ontem. Os valores se situaram em R$ 856,24 por saca e R$ 654,12 por saca, com variação semanal positiva de 5,48% e 1,77%, respectivamente.


Mais informações para a imprensa Assessoria de Comunicação CNC Alexandre Costa – alexandrecosta@cncafe.com.br / imprensa@cncafe.com.br (61) 3226-2269

bottom of page