Café NY: dentro de intervalo, mercado deve encerrar semana sem novidades


O mercado futuro de café arábica encerra a semana na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) sem muitas novidades, já que não apresentou uma direção definida. Ontem (09), o vencimento set/2022, o mais líquido, fechou em alta de mais de 3%, na marca de 229,00 centavos de dólar por libra-peso. Na semana, apresenta uma alta de 160 pontos. O vencimento set/22 do café robusta na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe) fechou a quinta-feira (09) em queda de 1,28% (US$ 27,00) a US$ 2086,00 por tonelada, com uma alta de US$ 7,00 na semana.


O dólar à vista subiu ontem (09). A moeda fechou cotada a R$ 5,2298, representando 1,02% de alta. Na semana, a valorização foi de 1,66%. De acordo com os especialistas, uma possível recessão global está puxando a moeda americana para cima.


Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) existe a possibilidade de uma massa de ar frio chegar ao Brasil no início do mês de julho, mas dentro de temperaturas normais na região cafeeira. A Somar Meteorologia informa que o sol deve predominar, pelo menos até amanhã, em Minas Gerais, Espírito Santo, grande parte de São Paulo e norte e interior do Rio de Janeiro. Chuvas devem ocorrer apenas no litoral paulista, prevê a Somar.


No mercado físico, os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informaram que as cotações domésticas do café arábica e robusta caíram ontem (23). Segundo os pesquisadores, o recuo dos futuros no mercado internacional derrubou os preços internos. Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e robusta se situaram em R$ 1.367,14 por saca e R$ 698,25 por saca, com variação semanal positiva de 3,08% e 0,99%, respectivamente.