top of page

Café Produtor de Água: iniciativa de sucesso se expande para outras regiões cafeeiras


Estradas rurais já estão recebendo melhorias propostas pelo programa


O Programa Café Produtor de Água nasceu em 2021 e está definitivamente ampliado. Iniciado na cidade de Alpinópolis (MG), em propriedades de cooperados da Cooxupé (Cooperativa dos Cafeicultores de Guaxupé), que foi a responsável pela implementação do projeto piloto, o programa tem como idealizador o Conselho Nacional do Café (CNC), contando com os seguintes parceiros: o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), as prefeituras municipais, a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB – Sescoop), o Banco Sicoob, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (EMATER-MG).


Após o sucesso das ações experimentais, a expansão do programa foi solicitada pelas demais cooperativas associadas do CNC. O novo município a receber o Produtor de Água é Monte Carmelo, na Região do Cerrado Mineiro (RCM), liderado pela monteCCer com o apoio da prefeitura municipal.

Em Monte Carmelo, além dos parceiros já citados, o programa contará com o apoio do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), a Associação dos Usuários da Água (AUA) e a Universidade Federal de Uberlândia (Campus Monte Carmelo).


Sobre o programa


Os objetivos são bem claros: cuidar do meio ambiente com a preservação das vegetações e matas ciliares, plantio de árvores e proteção dos mananciais, além de proporcionar a recuperação de estradas rurais, fundamental para escoamento da produção e melhoria da qualidade de vida da população rural. Como consequência, evitará o assoreamento de rios e lagos, promoverá proteção de nascentes, oferecerá a construção de bacias de contenção, evitando assim, erosões.


Alinhamento


Nas últimas semanas foram realizados em Monte Carmelo, na monteCCer, alinhamentos entre diversos representantes e técnicos envolvidos na estruturação do “Projeto Básico” para a Sub Bacia do Córrego Santa Bárbara, além da criação da Unidade de Gestão de Projeto (UGP).

Participaram dos encontros, Regis Damaso Salles (Diretor e Superintendente da MonteCCer), Fernando Coutinho (Diretor Comercial do Viveiro de Atitude da MonteCCer), Jaíne Cristina de Jesus (Engenheira Agrônoma e responsável pelo Viveiro de Atitude da MonteCCer), Maria Zizi Martins Mendonça (Secretaria de Agronegócio e Meio Ambiente de Monte Carmelo), Antônio e Fernando Faria (Associação dos Usuários da Água – AUA), Antônio Augusto Bittencourt e Weverton Martins (Emater), Devanir Garcia dos Santos (Consultor CNC) e Luiza Mantiça Kreimeier (Assessora Técnica do CNC).


Estruturação


O “Projeto Básico” foi desenvolvido com contribuições técnicas dos envolvidos no programa. O documento propõe práticas conservacionistas para a recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APP) e conservação do solo, utilizando pastagens e leguminosas entre as faixas de cultivo de café. Além disso, inclui práticas mecânicas como a implementação de terraços e barraginhas para controle da erosão e melhoria da infiltração da água da chuva. Metodologias para determinar a qualidade da água e reflorestamento também foram detalhadas, juntamente com critérios e índices para o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) e os custos de implementação.


Ações práticas

Durante a semana de 06 a 10 de maio, foram realizadas as primeiras explicações do projeto aos produtores de café da área do Córrego Santa Bárbara. A equipe da monteCCer e consultores do CNC visitaram vários produtores para explicar o programa e despertar interesse.

A capacitação dos operadores de máquinas da Prefeitura Municipal de Monte Carmelo também foi um ponto de destaque. Os profissionais são treinados para a construção de estradas com longa duração, obedecendo critérios técnicos para evitar erosão. Assim, a base das vias suportam, mesmo com chuvas frequentes, um período muito superior ao que ocorre hoje, razão pela qual servidores municipais participaram de um treinamento sobre “Adequação de Estradas Rurais e Conservação do Solo e da Água”, ministrado por especialistas da CODASP. O treinamento incluiu teoria e prática, focando em obras de prevenção contra erosão e manutenção das estradas rurais.

A disponibilização de máquinas e equipamentos é uma contribuição da Prefeitura de Monte Carmelo, e conta com o total apoio do prefeito Paulo Rocha.

“As pessoas que trafegam na região do Córrego Santa Bárbara já notaram a melhoria de alguns trechos. O Produtor de Água tem como objetivo melhorar não só questões ambientais, mas trazer mais qualidade de vida à população rural”, explicou Devanir Garcia, consultor do programa.

Luiza Mantiça Kreimeier, assessora técnica do CNC – que conta com a consultoria de Natalia Carr (responsável técnica no início do programa) – enfatizou que os produtores de café da região receberam com excelentes olhos a implantação do projeto em Monte Carmelo. “Os cafeicultores tem muita consciência ambiental e entendem que o Café Produtor de Água é mais um importante passo para a produção sustentável de café”.

Para o presidente da monteCCer, Franscisco Sérgio de Assis, a preocupação com a sustentabilidade da produção cafeeira no Cerrado Mineiro sempre foi prioridade. “Água é vida. O Café Produtor de Água é uma iniciativa que vem da esfera federal e de mãos dadas com o CNC, prefeitura, Dmae, Emater, Universidades, será de grande utilidade para toda a comunidade carmelitana”.

Régis Salles disse que o programa está aplicando o plano de ação para rapidamente colher resultados positivos. “Esse programa está sendo implementado para que nossa cidade e nossos produtores tenham um insumo necessário em curto, médio e longo prazos. Assim, haverá produção de cafés diferenciados cada vez mais sustentáveis”, explicou o superintendente da monteCCer.


Próximas regiões

Outras regiões também serão contempladas. Nos próximos dias 13 e 14 de junho, uma equipe do Conselho Nacional do Café estará na cidade de Varginha, atendendo solicitação do presidente do Sicoob Credivar, Renato Paiva, e da cooperativa Minasul, que demonstrou o interesse em ser mais um polo do Programa. O encontro contará com a presença do presidente da Minasul, José Marcos Rafael Magalhães e da equipe de sustentabilidade da cooperativa. A ideia inicial é atender 30 municípios da região.


Silas Brasileiro elogiou a postura proativa das cooperativas de produção e crédito em engajar seus cooperados no desenvolvimento e implementação do projeto. “A dedicação e o interesse demonstrados pelas cooperativas são fundamentais para o sucesso do Café Produtor de Água. A Cooxupé, a MonteCCer, o Sicoob Credivar, a Minasul e as demais cooperativas de café do Brasil têm mostrado um compromisso exemplar com a sustentabilidade e a preservação dos recursos hídricos. Este projeto não apenas beneficia os produtores individuais, mas também fortalece a comunidade e promove práticas agrícolas mais responsáveis e eficientes. O CNC, junto com os parceiros, continuará a apoiar e incentivar estas ações que beneficiam não só o setor cafeeiro, mas toda a sociedade.”, afirmou Silas Brasileiro.


Fotos: Ascom/ Prefeitura Municipal de Monte Carmelo


Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

(61) 3226-2269

Comentários


Os comentários foram desativados.
bottom of page