top of page

CNC inicia parceria estratégica com Enveritas para fortalecer sustentabilidade na cafeicultura


Em reunião realizada no dia 21 de agosto, o Conselho Nacional do Café (CNC) promoveu seu segundo encontro com representantes da Enveritas, organização internacional sem fins lucrativos dedicada à avaliação da sustentabilidade das cadeias de suprimento de café. A reunião teve como objetivo explorar uma possível parceria entre ambas as entidades, visando impulsionar a conscientização e ações voltadas à sustentabilidade nas regiões cafeeiras do Brasil, com o objetivo educativo e não punitivo.


O encontro contou com a presença de Joanna Nairn, Diretora Geral da Enveritas, e Edwin Johan Gaarden, Consultor da entidade no Brasil. Além disso estavam presentes Silas Brasileiro, presidente do Conselho, e a equipe técnica representada por Vanessa Cristina, Isadora Quevedo e Natalia Carr.

Durante a reunião, Silas Brasileiro ressaltou a importância da parceria entre a Enveritas e o CNC, visando estabelecer um mapa abrangente de identificação de lacunas e riscos nas práticas de sustentabilidade nas diversas regiões produtoras de café do Brasil. O presidente enfatizou a necessidade de coletar dados precisos e abrangentes para embasar o desenvolvimento de soluções customizadas que atendam às necessidades específicas de cada área cafeeira.


“A parceria tem tudo para trazer excelentes resultados, já que da ao produtor a oportunidade de se adequar às exigências da sustentabilidade, caso não esteja integralmente em cumprimento, sem deixar de ser um fornecedor de café para o exterior. Essa ideia vai ao encontro do que entendemos ser fundamental para o setor. Além do mais, o trabalho da entidade não tem ônus nenhum para o cafeicultor. O diagnóstico que está sendo realizado pela Enveritas visa proporcionar melhoria na renda do produtor. Já foram visitadas 50 mil propriedades e esse levantamento vai embasar ainda melhor o CNC nas ações de sustentabilidade”, revelou Silas Brasileiro.


A Enveritas, reconhecida por suas avaliações amostrais de fazendas cafeeiras e sua abordagem focada em sustentabilidade, já acumula uma extensa base de dados que abrange grande parte das áreas produtoras de café no Brasil. A organização opera com o apoio das principais torrefadoras internacionais, que financiam as avaliações realizadas em toda a cadeia de suprimento. Essa abordagem inclusiva tem possibilitado a avaliação de cafeicultores em regiões remotas e de difícil acesso, promovendo a inclusão de todos os atores envolvidos.


Silas Brasileiro elogiou os esforços da Enveritas em promover a sustentabilidade na cadeia de suprimentos de café, enfatizando a consonância de objetivos entre a organização e o Conselho Nacional do Café. Ambas as partes buscam proporcionar suporte ao produtor de café, auxiliando-os a se adequar às novas normas e práticas sustentáveis de forma colaborativa e não punitiva.

A metodologia da Enveritas envolve verificação independente das cadeias de suprimento, análise de riscos e avaliações de campo. Produtores são selecionados aleatoriamente para participar das avaliações, e os resultados são usados para desenvolver programas de apoio e não para punição. O método foi apresentado pelo gestor durante a reunião com o CNC.


Os dados são coletados de uma variedade de fontes, incluindo registros governamentais, pesquisas de campo e dados de satélite. Esses dados são usados para criar modelos que ajudam os produtores a entender suas necessidades e tomar decisões informadas sobre como melhorar sua produção. A organização fornece acesso a equipamentos modernos, software e treinamento aos atendidos pelo programa.


Em números, a Enveritas ajudou os cafeicultores a aumentarem sua produção em torno de 15%, sua renda em média de 20%, e a proteger o meio ambiente plantando mais de 1 milhão de árvores em regiões produtoras nos diversos países os quais a organização atua.


Mais informações para a imprensa Assessoria de Comunicação CNC Alexandre Costaimprensa@cncafe.com.br (61) 3226-2269

bottom of page