top of page

CNC participa do ENCAFÉ propondo visão da renda próspera para toda cadeia café


O Conselho Nacional do Café (CNC) participou na última semana do tradicional Encontro Nacional do Café (ENCAFÉ), que se realizou após 2 anos em razão da pandemia, que não permitiu encontros presenciais. O evento é realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) e reuniu mais de 400 líderes de diversos setores da cadeia produtiva cafeeira. O CNC foi representado pelo presidente da entidade Silas Brasileiro.


Em seu discurso de abertura, no dia 23, Pavel Cardoso, presidente da ABIC, declarou o evento como um momento enriquecedor, “onde todos trabalharam para aumentar as possibilidades do segmento nesse novo cenário que se apresenta no país e no mundo”, destacando a qualidade do café produzido e consumido em todo o mundo. Falou ainda sobre a unidade dos representantes da cadeia cafeeira como um marco para prosseguir no aumento do café consumido no Brasil.


Ao longo do encontro, foram apresentadas as possibilidades que o atual cenário político e econômico pode trazer para a cafeicultura, a importância da agricultura brasileira para o mundo, setor que, de acordo com ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, é o único capaz de abastecer o mundo de maneira sustentável.


Silas Brasileiro voltou a defender a visão de que os produtores precisam ser vistos como um dos agentes principais na cadeia cafeeira. “Temos feito defesa constante para que os cafeicultores sejam remunerados não só de forma digna, para subsistência, mas de forma próspera, para que todo o setor evolua. As exigências ambientais, por exemplo, não podem estar acima dos cuidados sociais e econômicos, mas sim, concomitantemente”, explicou o presidente do CNC.


Silas aproveitou o momento para elogiar a gestão da ABIC, sob o comando de Pavel Cardoso, dos ex-presidentes presentes, Ricardo Silveira e Almir José da Silva Filho, e de todos os representantes das indústrias do café torrado e moído que estavam presentes, e dos que estão distribuídos em todos os estados.


Voltou a falar sobre a importância do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), do qual fazem parte a ABIC, a ABICS e o Cecafé, e da unidade dos representantes da cadeia café, salientando a presença do Diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Sílvio Farnese, que representou o Ministro Marcos Montes e da Coordenadora Geral do Café, Janaína Macedo, que incansavelmente dedicam suas inteligências a serviço da produção de café.


Silas Brasileiro conclui salientando a dinâmica ação do presidente Pavel Cardoso do diretor executivo Celírio Inácio e sua equipe, que são parceiros de primeira hora do CNC.


Fotos: Usina da Comunicação | Juliana Bizzo

Mais informações para a imprensa Assessoria de Comunicação Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com (61) 3226-2269

bottom of page