top of page

FUNCAFÉ: outros dois agentes financeiros jáestão aptos a disponibilizar os recursos do Fundo


O Conselho Nacional do Café (CNC) informa que os produtores de café do Brasil já podem acessar recursos em mais dois agentes financeiros que operam as linhas de crédito do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). A publicação dos extratos de contrato aconteceu hoje (25) no Diário Oficial da União (DOU). Dos 44 agentes habilitados, 41 já estão aptos.


Por mais um ano consecutivo, o Funcafé (o banco do produtor) oferecerá um montante recorde de recursos aos cafeicultores. Serão ofertados R$ 6.375.469.000,00 (seis bilhões, trezentos e setenta e cinco milhões, quatrocentos e sessenta e nove mil reais) no exercício de 2023/2024. Destes, R$ 6.060.088.553,00 (cerca de 95% do total) já estão à disposição dos agentes financeiros para oferta aos cafeicultores.


As linhas atendidas e os valores ficaram assim definidos:

• Crédito de comercialização – R$ 2.354.992.500,00

• Crédito de custeio – R$ 1.620.190.000,00

• Financiamento para Aquisição de Café (FAC) – R$ 1.486.536.500,00

• Crédito para capital de giro para indústrias de café solúvel e de torrefação de café e para cooperativa de produção – R$ 883.750.000,00

• Crédito para recuperação de cafezais danificados – R$ 30.000.000,00 (O limite para financiamento na linha de recuperação de cafezais foi reajustado de R$400 mil para R$750 mil por mutuário, a depender do manejo a ser conduzido na lavoura).


bottom of page