top of page

GCP convida CNC para ser representante oficial do Brasil em viagem à Alemanha


Natalia Carr, assessora técnica do CNC representou o Brasil no evento


A Plataforma Global do Café (GCP) reuniu-se para a realização da Assembleia de Membros e o Country Congress durante os dias 26 a 29 de junho de 2023, em Bonn, na Alemanha. O evento contou com a participação do Conselho Nacional do Café – CNC (como representante oficial do Brasil) e especialistas internacionais, promovendo discussões sobre estratégias para a sustentabilidade e prosperidade dos cafeicultores.


A reunião abordou a Estratégia GCP 2.0, com a presença do consultor Donald Summers e da representante da GCP Global, Lauren Weiss, os representantes brasileiros da GCP, Pedro Ronca, Eduardo Matavelli, Tamara Barim, discutiram a elaboração de um plano de negócios para a organização. O objetivo é levantar fundos para alcançar as metas da GCP.


A GCP Global busca reduzir a diferença entre a renda atual dos cafeicultores e uma renda próspera até 2030. No Brasil, a GCP tem como foco aumentar a resiliência dos produtores às mudanças climáticas, um dos principais desafios enfrentados pelo país, para garantir a prosperidade de 100 mil pequenos e médios cafeicultores até 2030.


Em seguida, Marion Feige-Muller, pesquisadora do Centro de Pesquisas BASIC (França), apresentou um estudo sobre a distribuição de custos ao longo da cadeia de valor do café, com foco no mercado alemão. O objetivo é melhorar a acessibilidade, transparência e compreensão das informações relacionadas aos modos de produção e consumo do café. Marion solicitou apoio para obter dados sobre os custos de produção, cadeias de abastecimento, armazenagem, impostos e controle de qualidade no Brasil.


No dia 27 de junho, ocorreu a Assembleia de Membros “Defendendo a Sustentabilidade do Café”. Annette Pensel apresentou as conquistas alcançadas em conjunto com os membros e destacou o fortalecimento da Plataforma por meio de novas parcerias. A estratégia GCP 2.0 busca alcançar uma mudança transformacional na prosperidade dos agricultores, visando atingir mais de 1 milhão de cafeicultores até 2030.


Comitiva reuniu representantes de diversos países produtores


O encontro destacou a importância da transparência na cadeia de produção do café e a necessidade de garantia de preços justos e a adaptação às mudanças climáticas. Os Planos Nacionais da GCP Brasil foram considerados um passo importante para enfrentar esses desafios, com propostas ambiciosas que exigem o apoio de membros e investimentos internos e externos.


O Conselho Nacional do Café (CNC) foi o convidado especial para representar a GCP Brasil em um painel sobre os principais desafios enfrentados pelos agricultores no país. Representantes de Honduras, Indonésia, Quênia, Uganda e Vietnã também participaram para compartilhar suas perspectivas. “A entidade entende que como representante da produção deve estar presente em todas as discussões que possam impactar a vida dos cafeicultores brasileiros para não serem surpreendidos por propostas e ações que possam causar aumentos nos custos de produção ou obrigação adicional à legislação brasileira”, analisou Silas Brasileiro, presidente do CNC.


Mais informações para a imprensa Assessoria de Comunicação Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com (61) 3226-2269

bottom of page