top of page

Mercado do Café/NY segue pressionado por clima no Brasil e ambiente externo

O mercado futuro de café arábica negociado na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) segue em baixa, pressionado pelas incertezas climáticas brasileiras e pelo ambiente externo. O vencimento dezembro/22, o mais líquido, encerrou ontem (13/10) o pregão em 202,15 centavos de dólar por libra-peso, em alta queda de 7% de alta da última semana (1595 pontos) em comparação com a cotação da quinta-feira (06/10). O café robusta na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe) fechou esta quinta-feira também em queda semanal de US$ 56 (2,60%) a US$ 2.099 por tonelada.


O dólar à vista fechou em leve alta ante o real nesta quinta-feira (13), com valorização de 0,02%, em R$ 5,2730. Na semana, a moeda americana se valorizou em 1,16% com relação à brasileira.


Segundo o Broadcast, “o clima continua favorável ao desenvolvimento da safra brasileira do ano que vem. A Somar Meteorologia informa que, a partir desta sexta-feira, ‘as condições de tempo começam mudar no Sudeste, e há previsão de chuva para as áreas mais costeiras, incluindo o centro-sul de São Paulo, Rio de Janeiro sul de Minas Gerais e Espírito Santo’. No decorrer da semana que vem, ‘a chuva se espalha para outras áreas da região, no Estado de São Paulo, no Rio de Janeiro, no Espírito Santo e centro-sul de Minas Gerais’, prevê a Somar”.


No mercado físico, os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informaram que as cotações domésticas caíram ontem. Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e robusta se situaram em R$ 1.176,35 por saca e R$ 667,76 por saca, com variação semanal negativa de 4,30% e de 4,16%, respectivamente.


Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com

(61) 3226-2269

bottom of page