top of page

Mercado do café: volume da produção e estoques seguem no radar

A semana do café na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) mais uma vez apresentou oscilações consideráveis. O mercado está acompanhando de perto as informações sobre o tamanho da próxima safra brasileira e o nível dos estoques na ICE/NY, já que os números de sacas de café à disposição do comprador têm caído drasticamente.


O vencimento maio/22, o mais líquido, encerrou ontem (16) o pregão em 180,25 centavos de dólar por libra-peso. Na semana a alta foi de 3% (600 pontos) em comparação com a cotação da quinta-feira (09). O café robusta na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe) fechou esta quinta-feira em leve alta semanal de US$ 28,00 (1,37%) a US$ 2.068 por tonelada.


O dólar à vista fechou a semana com desvalorização, a R$ 5,2120. A moeda americana caiu 0,19% com relação à brasileira.


A Somar Meteorologia disse que toda a região Sudeste ficará sujeita a pancadas de chuva nesta sexta-feira, que podem vir com descargas elétricas e rajadas de vento. No sábado, há potencial para temporais no norte de São Paulo, em Franca, Ribeirão Preto e Pirassununga, na Baixada Santista, capital e litoral norte, além do sul mineiro. No domingo, pode chover em vários períodos do dia na faixa sul de Minas Gerais, inclusive no Triângulo Mineiro.


No mercado físico, os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informaram que as cotações subiram na semana. Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e robusta se situaram em R$ 1.135,15 por saca e R$ 693,52 por saca, com variação semanal positiva de 1,07% e de 0,33%, respectivamente.


Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com

(61) 3226-2269

bottom of page