top of page

Projetos sustentáveis são diferenciais da cafeicultura brasileira


O Conselho Nacional do Café(CNC) continua em busca de uma política de valorização dos serviços ambientais prestados pelos produtores. Há alguns dias, o Governo Federal anunciou a criação da Secretaria de Economia Verde, Descarbonização e Bioindústria, que fará parte do Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, comandado pelo vice-presidente, Geraldo Alckmin.


Para o presidente do CNC, a criação da secretaria é uma boa estratégia para demonstrar que o Brasil está na vanguarda da produção sustentável. “Podemos falar pelo café, que é nosso foco de representação. Nosso setor é extremamente preocupado com a sustentabilidade, em todos os seus pilares. Quanto ao carbono vale ressaltar que no ano passado já obtivemos dados científicos que comprovam que a cafeicultura promove Carbono Negativo, ou seja, retém o CO2 no solo e na biomassa da cultura. Estamos desenvolvendo também o Programa Café Produtor de Água, que é vanguarda na cafeicultura mundial”, finalizou Silas Brasileiro.

bottom of page