top of page

CNC apresenta projetos de sustentabilidade durante conferência da 4C no Brasil


O Conselho Nacional do Café (CNC) participou ativamente da Conferência Regional das Partes Interessadas da 4C, em Campinas/SP, no último dia 13 de junho. O presidente do CNC, Silas Brasileiro, palestrou sobre os “Desafios para Produtores Brasileiros no Novo Marco Regulatório”.


O 4C (Código Comum para a Comunidade Cafeeira) é um padrão de sustentabilidade internacionalmente reconhecido, dirigido pelas partes interessadas, para todo o setor cafeeiro, com o objetivo de ancorar a sustentabilidade nas cadeias de abastecimento do café. Auditorias terceirizadas independentes garantem a conformidade com critérios de sustentabilidade para produção e processamento de café nas dimensões econômica, social e ambiental para estabelecer cadeias de abastecimento de café sustentáveis.


O encontro recebeu representantes de todos os elos da cadeia cafeeira que discutiram as principais vertentes da produção sustentável. As instituições que participaram falaram sobre agricultura regenerativa, uso racional da água e do solo, reflorestamento e renda próspera (living incoming).


O evento concentrou-se nos últimos desenvolvimentos em certificação de sustentabilidade e requisitos para exportação de café. Todas as apresentações foram traduzidas simultaneamente para inglês e português e incluíram tópicos de interesse crescente, como: uma visão geral dos requisitos de não desmatamento e devida diligência na União Europeia, a nova lei alemã da cadeia de suprimentos, requisitos voluntários de sustentabilidade para proprietários de marcas, implicações para a setor cafeeiro, bem como estratégias e desenvolvimentos sustentáveis ​​no setor cafeeiro brasileiro. Estiveram presentes representantes de importantes partes interessadas, como produtores agrícolas, comerciantes, empresas de café, associações, ONGs e órgãos governamentais relevantes.


Para Rafaela Mazzutti, gerente de sustentabilidade da 4C, “o sucesso do evento é um testemunho das suas habilidades excepcionais em proporcionar sessões envolventes e informativas. Gostaríamos de ressaltar a relevância dos temas discutidos e apresentados ao longo do evento. As ideias compartilhadas por cada um, sem dúvida, contribuíram para o avanço do setor como um todo. A importância dessas discussões na moldagem do futuro do setor cafeeiro é indiscutível”, relatou a mineira de Araxá, que hoje atua na sede da entidade na Alemanha.


Silas Brasileiro ressaltou que o evento serviu para reforçar o esforço conjunto dos membros da inciativa privada do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), em mostrar como o Brasil produz atendendo os princípios da sustentabilidade. “Estamos sempre mostrando que a União Europeia deveria ter ouvido os produtores e os demais agentes da cadeia cafeeira antes de propor sanções comerciais ou punições. Agora, puderam perceber que não estavam no caminho correto, estando mais abertos às posições da cafeicultura brasileira”.

Durante sua palestra, o presidente do CNC apresentou os projetos desenvolvidos pela entidade em buscar de fortalecer ainda mais o processo produtivo sustentável no café. “Levamos a todos os dados mais relevantes sobre a produção brasileira e apresentamos os projetos, como Café Produtor de Água e a grande conquista dos últimos dias, o protocolo de intenções assinado por nós junto ao Governo Federal e entidades representantes dos trabalhadores e trabalhadoras. Tudo isso atende os princípios da sustentabilidade”, analisou Silas Brasileiro.

Para ele, a presença do diretor geral da 4C Services no encontro, Norbert Schmitz, demonstra a seriedade com a qual algumas entidades europeias estão tratando o assunto. “Após o comparecimento do CNC e do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) na Alemanha no mês passado, percebemos que a comunidade europeia se abriu para ouvir o que o Brasil tem a dizer sobre a nova legislação. Estamos sempre em busca de defender as associações e cooperativas de produtores, que poderão ser prejudicadas caso a UE não reveja alguns pontos da lei aprovada no início desse ano. A vinda do diretor geral da 4C ao Brasil traz uma enorme abertura para o diálogo entre Brasil e comunidade europeia”, finalizou.

Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com

(61) 3226-2269

bottom of page