top of page

CNC participa de cerimônia de premiação do concurso de qualidade da Minasul


O Conselho Nacional do Café (CNC) participou nesta quinta-feira, 27, da premiação do 30º Concurso Qualidade Minasul de Café. Promovido pela Cooperativa Agroindustrial de Varginha, o prêmio entra na sua trigésima edição consolidado como um dos mais importantes no cenário nacional.


Dentre as autoridades presentes estavam: José Marcos Rafael Magalhães (diretor-presidente da Minasul), Guilherme Salgado Rezende (diretor comercial da Minasul), José Edgard Pinto de Paiva (presidente da Comissão Nacional de Café da CNA e diretor presidente da Fundação Procafé), Arnaldo Bottrel Reis (presidente da Comissão Especial de Café da FAEMG), Archimedes Coli Neto (presidente executivo do Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais – CCCMG), Leonardo Ciacci (vice-prefeito de Varginha/MG, representando o prefeito da cidade, Vérdi Lúcio Melo) e Renato de Rezende Paiva (diretor presidente Sicoob Credivar).


Em 2022, a grande novidade ficou por conta da incorporação na disputa da Associação das Mulheres do Agronegócio Minasul (AMAM), com uma categoria exclusiva. A região Sul de Minas teve 33 amostras representadas na final, a Chapada de Minas apareceu com quatro amostras; Mantiqueira de Minas com três; e Matas de Minas com um produtor representando a região.

Neste ano, o Concurso obteve 162 inscrições para o natural; 47 do Cereja Descascado e 54 do AMAM. Com a iniciativa, a Minasul evidencia o potencial dos cooperados para produzir cafés especiais e diferenciados.


O presidente da Minasul, José Marcos Magalhães, ressaltou em seu discurso que a região tem produzido cada vez mais cafés de alta qualidade. Anunciou também que os três primeiros colocados de cada categoria irão para a Exposição Anual da Specialty Coffee Association of America (SCAA), realizada pela entidade norte-americana em Seattle (Estados Unidos), com todas as despesas pagas.

O presidente do CNC, Silas Brasileiro, esteve no evento e destacou o papel do concurso para a melhoria da qualidade do café. “O produtor não produz café em busca da premiação somente. O resultado vem com a valorização do seu produto. O Brasil é o maior produtor de café do mundo, e nossa qualidade é inigualável. Os concursos estimulam o produtor a aperfeiçoar sua produção”.


O vice-prefeito de Varginha, Leonardo Ciacci, elogiou o agronegócio brasileiro, em especial a cafeicultura. “Os cafeicultores estão de parabéns por tudo que estão fazendo. Esses cafés de qualidade colocam nosso país em destaque no mundo”, ressaltou.


“A trigésima edição do prêmio só comprova que a Minasul continua sendo gestada com muita competência pelo presidente José Marcos e por toda a diretoria. Ressaltamos o papel de todos os conselheiros e a atuação dos colaboradores. Destacamos também a brilhante condução do evento por parte da jornalista Deiviana Tavares. Além disso, a presença da Minasul no Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) tem feito a diferença nas ações fundamentais para a cafeicultura nacional”, finalizou Silas Brasileiro. Saiba mais


Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com

(61) 3226-2269

bottom of page