top of page

Fevereiro fecha em alta no café em Nova York. Semana deve se encerrar em queda

O encerramento do mês de fevereiro do café na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) e de Londres (ICE Futures Europe) trouxe boas notícias para o produtor. O mercado reagiu e iniciou o ano em processo de alta. O arábica em Nova York fechou o ciclo mensal com uma alta de 5,79%. Já o robusta em Londres encerrou fevereiro com 4,80% de alta.


O encerramento da primeira semana de março deve confirmar a estabilidade das cotações, com oscilações dentro de parâmetros normais, segundo os especialistas. Os fatores técnicos continuam se baseando na possibilidade de um baixo estoque de passagem e de volumes menores de produção no Brasil.


Mesmo com algumas oscilações, os preços do café arábica em Nova York tem caminho de sustentação acima dos 180 centavos de dólares por libra-peso. No entanto, o acumulado dos últimos dias marca uma queda de 3% (550 pontos) com relação aos preços da sexta-feira (24), fechando o pregão ontem (02) a 182,20 (mai/23). Já os futuros do café robusta na ICE Futures Europe (Londres) tiveram alta na semana. O primeiro vencimento, mai/23, subiu 1,35% (29 dólares), encerrando a 2.180/t.


A Somar Meteorologia informa que as chuvas devem aumentar sobre as áreas produtoras de café mais ao norte do Brasil a partir deste fim de semana. Há expectativa de chuvas frequentes e com bons volumes em Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia na próxima semana. Nos próximos dias, em áreas produtoras entre Paraná, São Paulo e sul de Minas Gerais deve chover volumes entre 30 e 50 mm, de forma moderada a forte intensidade.


O dólar à vista teve uma semana com baixa oscilação e fechou em R$ 5,2040 o pregão desta quinta-feira (02). Na semana, a moeda americana se valorizou em 0,10% com relação à brasileira. No mês de fevereiro, a alta foi 3,25%.

No mercado físico, os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informaram que as variedades arábica e robusta se situaram em R$ 1.136,99 por saca e R$ 694,73 por saca, com variação semanal negativa de 0,39% e de 0,001%, respectivamente. No mês, o acumulado apresentou alta no arábica (5,12%) e queda no robusta (0,65%).


Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com

(61) 3226-2269

bottom of page