top of page

Funcafé contribui com avanço do market share do Sicoob


O diretor-presidente do Sicoob, Marco Aurélio Almada, representa a instituição a nível nacional (foto: Guilherme Kardel/Estadão)


O Sicoob divulgou recentemente um levantamento apontando que nos primeiros sete meses do Plano Safra 2022/2023, o banco cooperativo liberou mais de R$ 21 bilhões para produtores rurais, um crescimento de 55% em relação ao mesmo período do ano anterior. Isso representa 8,5 pontos percentuais de market share, frente a 7,6% no mesmo período do ano passado.


A instituição financeira cooperativa, que é apoiadora da produção agrícola do Brasil, atualmente conta com 7 milhões de cooperados, sendo mais de 440 mil produtores rurais, dispõe de recursos para estruturar, investir, custear e comercializar a produção.


Uma das modalidades oferecidas ao cafeicultor cooperado do Sicoob é o Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). Nesta safra, a entidade contratou R$ 377 milhões* do Fundo para oferecer aos seus clientes. Para o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro, o Sicoob tem sido um grande parceiro do produtor de café. “O grande objetivo do Funcafé é proporcionar crédito a juros diferenciados, com contratação direta do produtor no agente financeiro, cooperativa ou banco cooperativo no qual exerce relação comercial. O Sicoob, que faz parte do Conselho Diretor do CNC, tem atuado de forma extraordinária, facilitando o dia a dia do cafeicultor”, analisou o presidente.


Entre os portes de produtores atendidos pelo Sicoob, 19% são respondidos pelo Pronaf (agricultores familiares), 25% pelo Pronamp (médios produtores) e 56% dos demais agricultores respondidos por recursos próprios livres e controlados, BNDES, FCO e Funcafé.


O levantamento também destaca que, na atual safra, o café lidera o volume de contratações da agricultura, ficando à frente da soja, do milho e da cana-de-açúcar. A agricultura é responsável por 59% do total contratado. Os outros 41% das operações foram destinadas às atividades pecuárias.


“Por ser uma cultura com viés extremamente social, já que dos 330 mil cafeicultores do Brasil, cerca de 280 mil são pequenos produtores, a cafeicultura promove um papel fundamental nos municípios onde está instalada. Assim, ações diretas que beneficiam o homem do campo, como as que o Sicoob promove, fomentam a melhor qualidade de vida e condições mais justas para o produtor exercer sua atividade. Parabenizamos toda a diretoria em nome do nosso conselheiro Luciano Ribeiro Machado, estendendo os elogios a todos os colaboradores e cooperados, pelo dinamismo e comprometimento da instituição com as causas cafeeiras”, finaliza Silas Brasileiro.


*Informações do Ministério da Agricultura e Pecuária


Mais informações para a imprensa Assessoria de Comunicação Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com (61) 3226-2269

bottom of page