top of page

Funcafé ofertará mais de R$ 6.375 bilhões para fomento da cafeicultura nacional


O Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) definiu a distribuição dos recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) nesta quinta-feira (04). Após aprovação do comitê técnico do colegiado, na quarta-feira (03), as linhas atendidas e os valores ficaram assim definidos:


  • Crédito de comercialização – R$ 2.354.992.500,00

  • Crédito de custeio – R$ 1.620.190.000,00

  • Financiamento para Aquisição de Café (FAC) – R$ 1.486.536.500,00

  • Crédito para capital de giro para indústrias de café solúvel e de torrefação de café e para cooperativa de produção – R$ 883.750.000,00

  • Crédito para recuperação de cafezais danificados – R$ 30.000.000,00

Ao total, o Funcafé irá disponibilizar aos agentes financeiros para financiamento nas linhas citadas o montante de R$ 6.375.469.000,00 (bilhões de reais).


“Mais uma vez, os recursos são recordes, o que demonstra a importância do Fundo para o cafeicultor e a boa gestão do ‘banco do produtor de café’, que fica hospedado no Ministério da Agricultura e Pecuária (que é o Ministério do Produtor), tendo como presidente do CDPC o ministro Carlos Fávaro e uma competente equipe, que dedica toda atenção à gestão do Fundo. Não é por demais destacar a participação do Secretário de Política Agrícola do Mapa, Wilson Vaz de Araújo, do Diretor do Departamento de Comercialização, Sílvio Farnese, da Coordenadora-geral de café, Janaína Macedo Freitas e toda a equipe. Temos a certeza que o processo ocorrerá de maneira célere, como foi no passado, para que os produtores tenham acesso ao crédito tão logo o Plano Safra seja liberado pelo Governo com a definição da taxa de juros e remuneração do Fundo”, ressaltou Silas Brasileiro, presidente do Conselho Nacional do Café (CNC).


Dentre as muitas evoluções na gestão do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) em 2022, a última foi o lançamento de um site (dashboard) que publica em tempo real os valores contratados, liberados, disponíveis, os beneficiários atendidos, o montante dos recursos aplicados, os valores contratados por linha de crédito e por Unidade Federativa, a lista completa dos agentes financeiros, entre outros.


Como Guardião do Funcafé, o Conselho Nacional do Café irá informar todos os passos até que os recursos estejam disponíveis. Acompanhe nossos boletins e balanços semanais para mais informações. É bom lembrar que o Funcafé foi constituído com recursos dos produtores.


Mais informações para a imprensa Assessoria de Comunicação Alexandre Costa – ascomsilasbrasileiro@hotmail.com (61) 3226-2269

bottom of page