top of page

Reunião entre Conab, CDPC e Cooperativas alinha novos passos do aperfeiçoamento do levantamento de safras de café do Brasil


Resumo do encontro: aperfeiçoamento do levantamento de safras brasileiras

Objetivos:


  • Tratar sobre o aperfeiçoamento do levantamento de safras brasileiras.

  • Construir um consenso sobre a metodologia da Conab e das cooperativas.

  • Estudar a possibilidade da realização do mapeamento do parque cafeeiro e dos estoques de café.


Abertura e agradecimentos


Silas Brasileiro, presidente do CNC, iniciou a reunião agradecendo a dedicação do Diretor Sílvio Porto, do Superintendente Aroldo e suas respectivas equipes pelo trabalho no projeto. Ele destacou a importância do Comitê Técnico do CDPC, essencial para as deliberações do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), e agradeceu o apoio das cooperativas, fundamentais para o aprimoramento do levantamento de safra.


Metodologia e sonhos para o futuro


Silas expressou seu desejo de que o Brasil adote uma única metodologia de levantamento de safra, integrando dados da Conab, IBGE e cooperativas como oficiais. Aguinaldo Lima, coordenador do Grupo de Trabalho de Promoção e Rastreabilidade do CT CDPC, compartilhou desse sonho, propondo um protocolo único construído pela Conab com o apoio das cooperativas.


Importância dos dados e outros desafios


O diretor Celírio Inácio (Abic) e o presidente Márcio Cândido (Cecafé) enfatizaram a necessidade de dados precisos e a importância do mapeamento para a rastreabilidade, especialmente com a exigência da EUDR a partir de janeiro de 2025. Márcio mencionou a falta de credibilidade dos números da Conab no exterior e a necessidade de refletir a realidade da produção.


Contribuições das cooperativas e tecnologia


Ricardo Lima, representando a Cocapec e o Comitê Técnico de Estatística do CNC, destacou a colaboração irrestrita das cooperativas com a Conab e a importância da tecnologia no processo de levantamento de dados. Ele mencionou que a automação, aliada à presença de técnicos no campo, é fundamental para obter informações precisas.


Aproximação e requalificação


Sílvio Porto agradeceu a todos e mencionou os esforços para requalificar os processos internos da Conab. Ele destacou a necessidade de um protocolo unificado e a importância das cooperativas no alinhamento metodológico. Silas Brasileiro reforçou a relevância dos dados mensais das cooperativas e a confidencialidade dessas informações.


Propostas e projetos futuros


Aguinaldo Lima delineou três projetos: levantamento do volume de produção, mapeamento do parque cafeeiro e controle de estoques. Ele sugeriu uma pré-agenda para julho para discutir o mapeamento do parque cafeeiro. Aroldo, superintendente da Conab, propôs a criação de um comitê para acompanhar os trabalhos e ressaltou a importância da aproximação com os produtores para obter informações precisas.

Desafios financeiros e recursos


Silas Brasileiro expressou preocupação com os recursos disponíveis e a necessidade de resultados. Ele mencionou que a Conab pode precisar contratar mais pessoal para atender à demanda crescente. Sílvio Porto destacou a importância de uma abordagem direcionada para selecionar produtores confiáveis, com o apoio das cooperativas.


Próximos passos


Silas Brasileiro finalizou a reunião agradecendo a participação de todos e enfatizando a importância da colaboração para o sucesso dos projetos. Uma próxima reunião ficou de ser agendada, possivelmente entre os dias 11 e 12 de julho.


Conclusão


O encontro foi produtivo e reforçou o compromisso de todos os participantes com o aperfeiçoamento do levantamento de safras no Brasil e para tratar do parque cafeeiro. A colaboração entre a Conab, o CDPC, as cooperativas e outras entidades é essencial para alcançar uma metodologia unificada e dados precisos, que são fundamentais para o desenvolvimento da cafeicultura brasileira e para a credibilidade no mercado consumidor.



Participantes Representantes da DIPAI CONAB• SILVIO PORTO – Diretor-Executivo de Política Agrícola e Informações;• AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO – Superintendente de Informações da Agropecuária;• PATRÍCIA MAURÍCIO CAMPOS – Gerente de Geotecnologias da Conab• SÉPHORA, ZEILE CASTRO – Assessoras Técnicas da Conab


Membros do Grupo de Trabalho de Promoção e Rastreabilidade do CDPC• AGUINALDO JOSÉ DE LIMA – Coordenador do GT (ABICS)• SILAS BRASILEIRO – Presidente do CNC• ARGILEU MARTINS – Consultor do CNC• ALEXANDRE COSTA – Gestor de comunicação do CNC• MÁRCIO CÂNDIDO E MARCOS MATOS – Cecafé• CELÍRIO INÁCIO e FELIPE MOREIRA – ABIC• FABRÍCIO ANDRADE, CARLOS EDUARDO MEIRELES E TIAGO PEREIRA – CNA


Representantes das Cooperativas• RICARDO LIMA – Coordenador do Comitê de Estatística do CNC (Cocapec)• MARCOS ANTÔNIO – Cocatrel• GUILHERME TEIXEIRA – Cooxupé• OLAVO GARCIA – Casul• GUSTAVO GUIMARÃES – Fundaccer• TALES CARDOSO – Cocapec



Emater mineira apresenta mapeamento


Nesta quinta-feira, 27, a equipe da Emater/MG apresentou o trabalho de levantamento do parque cafeeiro mineiro, desenvolvido pela empresa. O encontro foi organizado pela Conab.


O coordenador técnico estadual da DETEC/Emater, Péricles Alexandre Squaris Marques, fez uma exposição do processo de mapeamento, garantindo que o levantamento tem mais de 92% de acurácia, sendo que o estudo abrange 453 municípios produtores de café em Minas Gerais, chegando a um montante de 1,2 milhões de hectares com a presença de plantas cafeeiras.


Segundo Péricles, além do uso da tecnologia, através de satélites e vant´s (drones), a presença do técnico em campo é indispensável para a validação dos dados quando as imagens são insuficientes para a conferência da área.


Silas Brasileiro elogiou o trabalho da Emater. “O apoio da Emater, do Incaper, da CAT será imprescindível para o aprimoramento do levantamento de safra e mapeamento do parque cafeeiro. Queremos agradecer e enaltecer a dedicação do presidente Otávio Maia, do coordenador técnico de cafeicultura da Emater, Bernardino Cangussú Guimarães e de toda a equipe. Esse envolvimento nos da a certeza de que chegaremos aos números ainda mais próximos da realidade, processo tão importante para os consumidores e o mercado”, finalizou.


Mais informações para a imprensa

Assessoria de Comunicação

(61) 3226-2269


Comentarios


bottom of page