top of page

Volatilidade deve continuar marcando início de agosto do café em NY

A primeira semana de agosto está se encerrando com muita volatilidade e especulações no mercado futuro de café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). Segundo especialistas, a macroeconomia e fatores técnicos tem sido a base de orientação da cotações no curto prazo.

O vencimento setembro/22 encerrou com 2,17% (465 pontos) de alta nesta quinta-feira (04/08), fechando a 219,30 centavos de dólar por libra-peso. Na semana, a valorização foi de 210 pontos. O café robusta na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe) fechou a quinta-feira (04) com alta semanal de US$ 15,00 a US$ 2.045 por tonelada.

O dólar à vista fechou em queda ontem (08). A moeda encerrou cotada a R$ 5,2204, representando uma baixa de 1,09%. Na semana houve valorização de 0,79%.

A Somar Meteorologia informa que nas áreas produtoras de café continua predominando o tempo frio e seco, que favorece o processo de colheita. A frente fria que avança pela Região Sudeste causa chuvas e aumenta a nebulosidade apenas na costa paulista e no litoral sul do Rio de Janeiro. Nas demais áreas do Sudeste o sol predomina, faz calor e os índices de umidade são baixos, sem riscos de geada nos próximos dias.

No mercado físico, os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informaram que as cotações domésticas do café arábica e robusta subiram ontem (08), influenciados, principalmente, pelos futuros do mercado internacional. Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e robusta se situaram em R$ 1.314,78 por saca e R$ 723,06 por saca, com variação semanal positiva de 1,07% em ambos os casos.



bottom of page